h1

Joe Kidd

julho 27, 2009

Bang-bang

Em sua melhor forma, Clint Eastwood participa de um dos melhores finais de filmes do velho oeste

NOTA: 8

Imortalizado alguns anos antes pelas lentes de Sergio Leone, Clint Eastwood encena, em 1972, mais um clássico do western. Não exatamente por ser o melhor filme do gênero, mas simplesmente por aparecer, mais uma vez, na pele de bandido-mocinho do velho oeste. 

Assistir ao Clint antigo é ver a promissora carreira de um dos maiores atores e diretores da atualidade. Apesar do longa de John Sturges não possuir tão belos movimentos de cenas e closes usados por Leone, ainda assim é um prazer observar o talento incontestável de Eastwood (bem como sua beleza) e do antagonista Robert Duvall.

Clint é Joe Kidd, um matador contratado pelo fazendeiro Frank Harlan para “promover a justiça”. No típico cenário faroeste norte-americano, Joe é um recém-chegado na cidade de Sinola, Novo México, que deve impedir que o revolucionário mexicano Luis Chama atrapalhe os negócios de Harlan. Incorruptível, Kidd se nega a prestar serviços ao fazendeiro.

Ao saber que Chama passou também por seu rancho trazendo destruição e desespero, o cowboy – que possui relacionamentos amigáveis com os mexicanos – decide ajudar Harlan. O bando de Chama captura cinco mexicanos e os faz reféns, incluindo a bela Helen Sanchez. Garanhão incorrigível, Kidd se apaixona pela moça; mas Harlan é mais astuto, e o joga na cadeia a fim de impedir qualquer movimento.

Por uma questão (sempre!) de honra, Joe foge da cadeia e procura ele mesmo derrotar tanto o bando de Chama quanto Harlan, salvando os reféns e restaurando a ordem no vilarejo. Quando Kidd volta à cidade, certo de ter conseguido a paz, Harlan está esperando por ele em uma armadilha. Kidd usa todo seu engenho para terminar o longa com uma das cenas mais extravagantes do gênero.

Em um final obviamente catártico, é indiscutível que a paz e Joe finalmente se encontrarão. Se ele é o mocinho ou o bandido, fica difícil dizer. Quem se preocupa, contudo, com esses detalhes, quando Clint olha de soslaio por debaixo da aba do chapéu e tira a arma da cintura com a mesma rapidez com que faz as mulheres se apaixonarem por ele?

Se não é o melhor filme de bang-bang, é pelo menos um clássico memorável. Vale a pena ainda que for para conhecer mais da vasta carreira do ator.

Título Original: Joe Kidd
Direção: John Sturges
Gênero: Western
Ano de Lançamento (EUA): 1972
Roteiro: Elmore Leonard
Trilha Sonora: Lalo Schifrin
Fotografia: Bruce Surtees
Tempo de Duração: 88 minutos
Com: Clint Eastwood [Joe Kidd], Robert Duvall [Frank Harlan], John Saxon [Luis Chama], Don Stroud [Lamarr Simms], Stella Garcia [Helen Sanchez], Joaquín Martínez [Manolo], Ron Soble [Ramón], Pepe Callahan [Naco], Clint Ritchie [deputado Calvin].

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: