h1

Os Imperdoáveis

outubro 9, 2009

Imbatível

Como sempre fenomenal, Clint Eastwood presenteia os fãs do velho oeste com um dos precursores de seu estilo atual

NOTA: 9,5

O filme é de 92, mas quem se importa? Não estou aqui para falar só de novidades, mas daquilo que merece ser dito – ou mal-falado. Felizmente, não é este o caso de Os Imperdoáveis que, como sugere a grafia, é imperdível.

Clint Eastwood novamente. Porque ele é simplesmente um dos maiores atores do cinema atual. E com este longa, ele encerra definitivamente sua carreira de bandoleiro do velho oeste interpretando o bandido Bill Munny. Morgan Freeman, ao lado do velho Clint, faz uma das duplas mais bem-sucedidas da história do cinema e, ao mesmo tempo, a mais abatida.

Munny e Ned Logan, dois pistoleiros aposentados, são ofertados por um jovem e petulante malandro com uma proposta que, nos tempos da juventude, seria irresistível: mil dólares para matar os homens que cortaram o rosto de uma jovem prostituta. Com família e já assentados, eles recusam em um primeiro momento, acreditando que a vida de bandido estava acabada.

O espírito pistoleiro, entretanto, fala mais alto no coração de Munny e ele convence o amigo a participar da empreitada, que tinha tudo para ser um sucesso – considerando a carreira e a fama que conquistaram com o tempo. A sutileza aparece nos momentos mais cruciais, quando os dois precisam de toda a mira para matar e a visão gasta já não permite mais.

Cheios de compaixão e definitivamente cansados daquele tipo de vida, os bandoleiros só decidem levar a cabo a missão por questão (sempre!) de honra. Belo, triste e de um incrível realismo, os imperdoáveis justificam seu epíteto no final mais emocionante e empolgante da história faroeste.

Ainda mais envolvente se torna o filme quando sabemos que, a partir daquele momento, Clint abandona os chapéus de abas largas e as pistolas para viver papéis muito mais profundos, e também para dirigir outros filmes que entraram para a concorrida lista dos 100 melhores filmes do século – como As Pontes de Madison, Menina de Ouro e o recente [e maravilhoso] Gran Torino.

Encerrando o bangue-bangue em grande estilo, Os Imperdoáveis foi o responsável por levantar a bola do gênero na década de 90, imortalizar a carreira de Clint e emocionar até os mais durões fãs do western.

Título Original: Unforgiven
Direção: Clint Eastwood
Gênero: Faroeste
Ano de Lançamento (EUA): 1992
Roteiro: Clint Eastwood
Trilha Sonora: Lennie Niehaus
Fotografia: Jack N. Green
Tempo de Duração: 131 minutos
Com: Clint Eastwood (Bill Munny), Morgan Freeman (Ned Logan), Gene Hackman (Little Bill Dagget), Richard Harris (Bob, o inglês), Jaimz Woolvett (Schofield Kid), Saul Rubinek (W.W. Beauchamp) e Anna Levine (Delilah Fitzgerald).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: