Posts Tagged ‘wolverine’

h1

Logan

março 20, 2017

NOTA: 8,5

Já ouvi de algumas pessoas que o novo filme protagonizado por Hugh Jackman e seu animalesco Wolverine lembram as cenas cruas e sangrentas de Deadpool – na minha opinião, um dos (senão o) melhor filme do gênero. O que eu tenho a dizer sobre isso é: até que enfim! Até que enfim podemos ver o Wolverine em seu estado natural, dilacerando pessoas e coberto de sangue do início ao fim da projeção.

E não é daqueles tipos de violência gratuita, uma vez que o mutante é um dos heróis mais encarniçados de todo o universo X e merecia que sua vida fosse mostrada tal qual. A história deste Logan gira em torno de um envelhecido Wolverine, que trabalha dia e noite como motorista de uma limusine alugada, propenso ao alcoolismo e com uma doença que se agrava dia a dia, dividindo um galpão abandonado com outro mutante e ninguém menos que o professor Charles Xavier – que, desde o início, aparece meio senil e dopado com drogas que impedem perigosas convulsões.

Logan é o responsável por essa família desajustada, tudo o que restou do famoso grupo dos X-Men – ao que tudo indica, dizimado da história. Soma-se o fato de que há 25 anos não havia o nascimento de um mutante, Logan parece abandonado a sua própria sorte, sendo reconhecido de vez em quando por admiradores pouco respeitosos e engraçadinhos que parecem não saber com quem estão lidando.

Em um desses encontros, o grandalhão recebe a missão de cuidar de uma garotinha, uma mutante criada em laboratório e cujos poderes se assimilam muito aos dele próprio. Fugitiva do lugar que a criou e a outras crianças como ela, Laura precisa chegar a um paraíso para os mutantes, e só o conseguirá com a ajuda de Wolvie. Mesmo relutante, ele percebe que nenhuma das crianças conseguirá sobreviver sem sua intervenção. Assim, em uma missão praticamente suicida, Logan leva a garota através dos Estados Unidos em uma espécie de road movie, que significa o perigo e a morte para todos que cruzarem seus caminhos.

Triste, cheio de referências e tenso na medida, Logan tem algumas pitadinhas de humor bem colocadas e atuações intensas. O próprio Hugh Jackman, tão acostumado ao papel que o lançou ao estrelato, tem de sair de sua zona de conforto para encarnar um personagem amargo, ainda mais mal-humorado e ao mesmo tempo fragilizado. Portanto, mesmo que apareça rosnando, sabemos que seu estado de saúde não é mais o mesmo, e que todos aqueles músculos e sua dita capacidade de regeneração não o estão ajudando em nada.

Louvável também são as atuações da estreante Dafne Keen, cuja pequenez de corpo provoca ainda mais admiração quando ela demonstra seu poder físico, vindo de olhares intensos e uma intenção assassina. Já Sir Patrick Stewart, maravilhoso como sempre, traz um Xavier frágil, velhinho e que necessita atenção especial. Sua voz, alquebrada, é um sinal de sua debilidade, remorso e nostalgia, tudo ao mesmo tempo.

E embora seja uma boa película de ação, Logan não é excepcional. É, sim, um bom filme, especialmente quando traz a redenção desse personagem na telona. Mas o roteiro é simples, com uma história batida – até mesmo para os X-Men – e uma ou outra falha que chegam a ser absurdas. Um exemplo é a cena da granada que explode dentro de um pequeno caminhão, aos pés de duas pessoas – e uma delas sai da explosão com apenas alguns arranhões, ao invés de sair de lá sem as duas pernas.

Claro que há coisas louváveis, como a fotografia, a edição e a sonoplastia, que valorizam muito as cenas de combate, mostrando o sangue jorrando, partes do corpo voando e o barulho de carne sendo cortada com facas. Tudo isso faz com que o sofrimento seja plausível, e a vulnerabilidade de Logan ainda maior. Cada porrada que ele recebe é tão palpável que quase sentimos na pele. Há, ainda, detalhes incríveis como as feias cicatrizes que ele carrega, e de onde saem suas garras (e que podem ser vistas em uma cena muito rápida quando ele está no banheiro limpando sangue das mãos).

Fazia tempo que nós, fãs, esperávamos por algo assim, então posso dizer que, com certeza, esse é o melhor filme do herói feito até agora. Claro que não é dizer muito, comparando com o fiasco de Origins e o mediano Imortal, mas fica a indicação.

Título Original: Logan
Direção: James Mangold
Gênero: Ação, drama, ficção científica
Ano de Lançamento (EUA): 2017
Roteiro: Scott Frank, James Mangold e Michael Green
Trilha Sonora: Marco Beltrami
Fotografia: John Mathieson
Tempo de Duração: 137 minutos
Com: Hugh Jackman (Logan), Patrick Stewart (prof. Charles Xavier), Dafne Keen (Laura), Boyd Holbrook (Pierce), Stephen Merchant (Caliban), Elizabeth Rodriguez (Gabriela), Richard E. Grant (Dr. Rice), Eriq La Salle (Will Munson), Elise Neal (Kathryn Munson), Quincy Fouse (Nate Munson).